Pinterest MQ

⬇(Clique | Escolha o livro = Você será redirecionado para a publicação no MQ)

Se não encontrar o autor, acesse o site da AMAZON por qualquer link de redirecionamento no blog.

Bem-vindos ao MQ ✓ VENDA NACIONAL E INTERNACIONAL✓

A coragem de ser imperfeito: Como aceitar a própria vulnerabilidade, vencer a vergonha e ousar ser quem você é - Brené Brown

Viver é experimentar incertezas, riscos e se expor emocionalmente. Mas isso não precisa ser ruim. Como mostra Brené Brown, a vulnerabilidade não é uma medida de fraqueza, mas a melhor definição de coragem.

Quando fugimos de emoções como medo, mágoa e decepção, também nos fechamos para o amor, a aceitação e a criatividade. Por isso, as pessoas que se defendem a todo custo do erro e do fracasso acabam se frustrando e se distanciando das experiências marcantes que dão significado à vida.

Por outro lado, as que se expõem e se abrem para coisas novas são mais autênticas e realizadas, ainda que se tornem alvo de críticas e de inveja. É preciso lidar com os dois lados da moeda para se ter uma vida plena. Em sua pesquisa pioneira sobre vulnerabilidade, Brené Brown concluiu que fazemos uso de um verdadeiro arsenal contra a vergonha de nos expor e a sensação de não sermos bons o bastante, e que existem estratégias eficazes para serem usadas nesse “desarmamento”.

Neste livro, ela apresenta suas descobertas e estratégias bem-sucedidas, toca em feridas delicadas e provoca grandes insights, desafiando-nos a mudar a maneira como vivemos e nos relacionamos.


COMPRE O LIVRO FÍSICO CLICANDO NA IMAGEM QUERO 

OU ADQUIRA O LIVRO EM PDF KINDLE - CLICANDO AQUI

(A administradora deste blog é participante do Programa de Associados AMAZON e recebe comissão pelas compras qualificadas efetuadas)

Dr. Joe Dispenza

"Continuar a revisitar pensamentos e sentimentos familiares é continuar a criar a mesma realidade. Para criarmos algo diferente daquilo a que nos acostumámos no nosso mundo pessoal, teremos de mudar o modo rotineiro como pensamos e nos sentimos. De outra forma, ao pensarmos e sentirmo-nos repetidamente como no dia anterior, e no dia antes desse, continuaremos a criar as mesmas circunstâncias na nossa vida, que nos farão sentir as mesmas emoções e nos levarão a pensar «de acordo» com essas emoções."